Pesquisar oportunidades de carreira

Sofia Guerra Carvalho, Visual Merchandiser Manager

Nome: Sofia Guerra Carvalho
Posição:
Visual Merchandiser Manager
Anos no Grupo H&M:
15 anos
Posições anteriores:
Visual Merchandiser, Visual Merchandiser Manager

És a primeira contratação da H&M em Portugal, conta-nos como é que esta oportunidade surgiu?
A oportunidade de trabalhar na H&M surgiu da forma mais casual possível: vi um anúncio no jornal e respondi imediatamente. Eu já conhecia a marca em outros países e senti-me logo motivada a concorrer.

Como foram os primeiros anos da H&M em Portugal?
Foram emocionantes e tenho muito boas recordações. Eramos uma equipa jovem e ainda com poucas lojas no país o que fazia com que cada dia fosse uma nova experiência e aprendizagem.

Agora fala-nos um pouco do teu percurso na empresa até hoje?
Concorri a Visual Merchandiser e iniciei o percurso na minha formação em Madrid. Quando voltei, participei na abertura da loja do Chiado e logo de seguida na abertura da loja do Montijo, onde fiquei uns meses. Participei também na abertura da loja de Cascais e fui participando em várias aberturas de loja, tendo voltado, entretanto, para a loja do Chiado. Em 2004 tive oportunidade de ter um ano de experiência como Área Visual, no entanto, decidi regressar à minha posição como Visual Merchandiser depois de ter sido mãe. Atualmente, sou Visual Merchandiser Manager na H&M do Chiado.

Qual a tua memória/experiência mais feliz destes 15 anos?
Tenho várias, felizmente! 15 anos é muito tempo para se poder escolher apenas um momento feliz! As viagens e a oportunidade de trabalhar em locais diferentes, conhecer outras pessoas e fazer parte de novas aberturas trazem sempre vivências e memórias enriquecedoras e felizes. E curiosamente, são as alturas mais desafiantes e de maior trabalho que depois nos trazem as lembranças mais gratificantes.

O que te mais inspira em trabalhar na H&M?
O facto de ser uma empresa de moda, algo que sempre me inspirou, com forte peso no mercado e que está em constante evolução.

E de que modo a H&M te influenciou a seres quem és hoje?
Influenciou muito e de diversas formas. O facto de estarmos em constante mudança e evolução tornou-me mais aberta a todas as aprendizagens. Acredito que realmente só paramos de aprender quando paramos de viver.
Por outro lado, o facto do meu cargo requerer dar formações, partilhar conhecimento e fazer crescer também os outros permitiu desenvolver a minha liderança, deixando de ser tao reservada e atualmente essa é mesmo uma das facetas que mais me agrada no meu trabalho.

Por fim, qual dos nossos valores define melhor estes 15 anos de H&M?
É difícil definir apenas um, porque se completam uns aos outros, mas tendo em mente esta retrospetiva, tenho de dizer: “Melhorias constantes".

Este site da H&M usa cookies para oferecer-lhe a melhor experiência de navegação. Ao continuar neste site, iremos assumir que consente o seu uso de cookies. Saiba mais sobre cookies.